Facebook RSS Twitter
Seja bem-vindo! Hoje é Domingo-feira, 22 de Julho de 2018.
RELEASES

Brasil tem aumento de 3,5% de doações de órgãos, em 2016

No dia 27 de setembro é comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos e esta data faz uma alerta ao País sobre a importância de ser um doador. De acordo com a da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, no último ano de 2016, o Brasil obteve aumento de 3,5% no número de doações, atingindo 14,6 doadores por milhão de população, mas este percentual ainda é pequeno perto da população que precisa de um novo órgão.
 
Ainda de acordo com a mesma associação, somente no estado de São Paulo, foram realizadas 2757 doações de órgãos em 2016, um aumento de 45% em relação a dez anos atrás. A Santa Casa de São José dos Campos é referência na região do Vale do Paraíba em transplantes de fígado. Desde de 2009, quando deu início ao trabalho de transplantes hepáticos, o hospital já realizou 224 procedimentos. “Contamos com uma equipe multidisciplinar e especializada, além de equipamentos de última geração que garantem um atendimento de qualidade e excelência médica aos pacientes”, afirma o médico Jorge Padilla, coordenador do setor de transplantes da Santa Casa.
 
O Brasil é o segundo país do mundo em número de transplantes, sendo 90% deles realizado pelo Sistema Público de Saúde, e o de fígado e o de rim foram os tipos que mais tiveram aumento, nos últimos anos. Em 2000, alcançamos 1.037 transplantes de fígado no Brasil, e em 2016 já se somaram 21.451. Já no caso do rim, eram 3.299, no ano de 2000 e 80.894, no acumulado até 2016. “Há órgãos disponíveis para diminuir a lista de espera dos hospitais, mas a questão é que não há famílias suficientes sabendo que seu ente é um doador de órgãos, no caso de doadores falecidos. E por isso, o número de doações não avança ainda mais”, ressalta o provedor da entidade, Ivã Molina.
 
A sobrevida do paciente transplantado também aumentou. No caso do fígado, por exemplo, em 2000 havia uma sobrevida de 61%, hoje está em torno de 73%, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Transplantes, da Secretaria do Estado de São Paulo. “Novos estudos possibilitaram preservar melhor os órgãos e aumentar a qualidade de vida dos pacientes transplantados. Para evoluirmos ainda mais, precisamos contar com a conscientização da população”, finaliza o médico Jorge Padilla.

Pense antes do BOM DIA GRUPO
Filosofando sobre a conduta no "Whats"   [...]
Jornalista da Predicado colabora em reportagem da revista Gestão & Negócios
A jornalista Carolina Fagnani, diretora executiva da Predicado Comunicação Empresarial foi conv [...]

55 11 4930-2006
predicado@predicadobrasil.com.br

Avenida Imperatriz Leopoldina, 263
Sala 14 - Nova Petrópolis
CEP 09770-271
S. Bernardo do Campo – SP

Atendimento: segunda a sexta-feira,
das 9h as 18h

Predicado © 2013, Todos os direitos reservados.  | Política de Privacidade | Direitos Autorais | Fale Conosco